Publicações

  • Publicacoes
    Florestas: em defesa do desafio de Bonn

    O associado do IIS, Renato Crouzeilles, publicou uma carta na Nature em defesa do Desafio de Bonn. De acordo com Crouzeilles e colegas, seu objetivo é promover a recuperação de terras degradadas e desmatadas, em vez de apenas mitigar as mudanças climáticas.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Há esperança de alcançar compromissos ambiciosos de restauração da Mata Atlântica

    Alcançar compromissos ambiciosos para a restauração global é um enorme desafio. O Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, criado em 2009 como um movimento para restaurar 15 milhões de hectares de terras degradadas / desmatadas até 2050, prometeu 1 milhão de hectares para o Desafio Bonn 2020. Documentamos a restauração de uma estimativa de 673.510–740.555 hectares de florestas nativas de 2011 a 2015 na Mata Atlântica, e esperamos que um total de 1.35–1.48M hectares esteja em recuperação até 2020. O Pacto é uma das primeiras iniciativas de restauração brasileiras a monitorar um compromisso internacional de restauração e demonstrar que metas ambiciosas podem ser alcançadas. Parte desse sucesso na restauração de grande escala está relacionada a três atividades principais do Pacto: (i) desenvolvimento de governança de restauração, comunicação e articulação, (ii) promoção de estratégias para influenciar políticas públicas; e (iii) estabelecimento de sistemas de monitoramento de restauração. A experiência e as liç

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    A erosão do solo como um dreno de resiliência em florestas tropicais perturbadas

    Nos trópicos, a variação na erosividade da chuva - uma medida da exposição potencial do solo à erosão hídrica - indica que os solos nas regiões mais úmidas sofrerão altas taxas de erosão se não estiverem protegidos pela cobertura de árvores. Este artigo aborda o papel da erosão do solo como um mecanismo de feedback positivo que pode persistentemente alterar o funcionamento de florestas tropicais que sofrerão perturbações. No geral, a força do feedback da erosão depende dos tipos e regimes de perturbação, bem como as condições ambientais locais, como topografia, inundação e fertilidade do solo. À medida que as perturbações se intensificam nas paisagens tropicais, nós argumentamos que o feedback de erosão pode ajudar a explicar por que certas florestas persistem em um estado degradado e muitas vezes passam por mudanças funcionais críticas.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Mudança do Clima, Infraestruturas Críticas no Brasil e Dano Econômico

    O levantamento – realizado para subsidiar o Ministério do Meio Ambiente em seu trabalho de implementação da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) firmada à ONU – calculou o valor dos danos econômicos sobre as infraestruturas de abastecimento de água, geração de energia elétrica, irrigação, rodovias federais e portos causados por inundações fluviais, deslizamentos, secas meteorológicas, incêndios florestais e tempestades severas, em diferentes cenários de mudanças climáticas O valor médio dos danos esperados decorrentes das mudanças do clima é cerca de R$ 12 bilhões ao longo dos 30 anos considerados no estudo. Mas esses custos somam-se aos já esperados nos cenários sem mudança do clima, resultando em danos totais de R$ 540 bilhões em 30 anos, ou R$ 18 bilhões por ano – cerca de 0,25% do PIB nacional de hoje. Lembrando que foram consideradas apenas cerca de 300 infraestruturas do país e que o horizonte do estudo é 2040, quando os impactos das mudanças do clima ainda serão de maior monta.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Biodiversidade: diretrizes de honra que reconciliam visões de mundo

    A opinião do diretor do IIS, Bernardo Strassburg, sobre o conflito entre as abordagens de "serviços ecossistêmicos" e "contribuições da natureza para as pessoas" na valoração da biodiversidade. https://www.nature.com/articles/d41586-018-06734-1

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Abordagens estratégicas para restaurar ecossistemas podem triplicar os ganhos de conservação e reduzir custos pela metade

    Acordos internacionais para a restauração de ecossistemas somam um quarto das terras cultiváveis do mundo. O cumprimento dessas metas ajudariam a vencer os desafios globais, como a mudança climática e o declínio da biodiversidade, mas poderia afetar a produção de alimentos e impor custos financeiros aos agricultores. Aqui, apresentamos uma abordagem de priorização de restauração capaz de revelar essas sinergias e trade-offs, incorporando eficiências ecológicas e econômicas de escala e modelando opções para políticas específicas. Utilizando um alvo real de restauração em larga escala, a Mata Atlântica, mostramos que nossa abordagem pode proporcionar um aumento de oito vezes na relação custo-benefício para a conservação da biodiversidade em comparação com o cenário base. Um dos cenários modelados evitaria a extinção de 26% das espécies do bioma (um aumento de 257% em comparação com a linha de base), seqüestraria 1 bi / ton de CO2 (um aumento de 105%) e reduziria os custos em US$ 28 bi (uma redução de 57%).

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Limitando os altos impactos da savanização da Amazônia com ciência e políticas públicas

    Pesquisadores revisaram estudos publicados sobre a hipótese de savanização da Amazônia, que prevê alterações profundas na maior floresta tropical do mundo devido às mudanças climáticas, e relataram que sem a tomada de nenhuma ação, os custos estimados dos danos sócio-econômicos para a região 30 anos após a savanização seriam de US$ 957 bilhões a US$ 3.589 bilhões, enquanto que o custo estimado de ações preventivas ficaria entre US$ 64,2 bilhões e US$ 122 bilhões, uma estimativa substancialmente menor que as estimativas de danos. Entretanto, ao autores notam que, enquanto a efetividade das medidas de mitigação para evitar a savanização - incluindo redução do desmatamento - permanece incerta, as ações de adaptação propostas no estudo seriam benéficas, mesmo no caso de esta savanização nunca ocorrer, conforme a Perspective publicada na revista científica PNAS.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Em busca de soluções para o conflito sobre a floresta mais antiga da Europa

    A exploração da floresta mais antiga da Europa, a Floresta Białowieża, na Polônia, foi suspensa recentemente, provavelmente motivada pela decisão do Tribunal de Justiça Europeu de impor multas de 100.000 euros por dia, se a extração nos moldes antigos continuar. Embora isso seja percebido como uma vitória de ativistas ambientais sobre o Setor Florestal Polonês, ambos os lados afirmam agir no melhor interesse da sociedade, apoiados pela melhor ciência disponível. O futuro próximo da floresta de Białowieża permanece incerto. A disputa sobre a Floresta Białowieża é um típico conflito de interesses representado por diferentes partes interessadas: ambientalistas, cientistas, governo local, silvicultores e empresários locais, e está relacionado à percepção de valor. Também destacamos o aspecto financeiro do conflito e discutimos como os impactos no turismo podem ter consequências de longo alcance, não apenas para a população local da região de Białowieża, mas também para a prestação de serviços ecossistêmicos de i

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Mudanças nos serviços ecossistêmicos disponíveis após alterações no uso e cobertura daterra: o caso do Vale do Rio Paraíba do Sul

    Agnieszka Latawiec e Aline Rodrigues são autoras do capítulo "Mudanças nos serviços ecossistêmicos disponíveis após alterações no uso e cobertura daterra: o caso do Vale do Rio Paraíba do Sul", que integra o livro Geografia histórica do café no Vale do Rio Paraíba do Sul. A obra traz eflexões, estudos e propostas de revitalização e sustentabilidade para a região do Vale do Paraíba, percorrendo a história da passagem do café pelo Vale do Rio Paraíba e mostrando tanto o olhar geográfico e histórico ambiental quanto os custos ecológicos e sociais acarretados no período.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Olhe para baixo - existe uma lacuna - a necessidade de incluir o solo dados na restauração da Mata Atlântica

    A consideração dos indicadores de qualidade do solo é fundamental para a compreensão e gestão dos ecossistemas. Apesar da evidência sobre a importância do solo para a provisão de serviços ecossistêmicos locais e globais, como a regulação da água e do sequestro de carbono, o solo continua a ser um aspecto sub-investigado e prejudicado do ambiente. Aqui nós avaliamos até que ponto indicadores de solo são levados em conta na restauração. Nós nos concentramos na Mata Atlântica brasileira, um bioma altamente fragmentado e um hotspot global de biodiversidade. Realizamos uma revisão sistemática da literatura e mostramos que a maioria (59%) dos estudos sobre restauração não consideraram nenhum indicador de solo. Estudos que demonstraram a importância dos indicadores do solo, em sua a maioria reportaram o pH do solo (71%, n = 44), seguido pelo teor de potássio (66%, n = 41) e fósforo (64,5%, n = 40), enquanto o indicador menos reportado foi a retenção de água (6,5%, n = 4). Apenas 40% dos estudos recuperados incluíra

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Avaliando o impacto de ações futuras na minimização de perda de vegetação por conversão de terra no Cerrado brasileiro frente as mudanças climáticas

    A rede de Unidades de Conservação (UC) é sistematicamente enviesada para locais remotos e improdutivos. Consequentemente, os processos que ameaçam a biodiversidade não são minimizados e o impacto da conservação – definido como os resultados ambientais benéficos decorrentes da proteção comparado a um cenário de não intervenção - é menor do que pensado. No entanto, muitos planos de conservação ainda têm como objetivo a representação de espécies, o que não necessariamente leva a um aumento no impacto da conservação, por não considerar as ameaças que elas enfrentam, como conversão de terra e mudanças climáticas. Nesse artigo buscamos identificar as prioridades espaciais de conservação que minimizem o risco de conversão de terra, e ao mesmo tempo, retenham locais de alto valor para a biodiversidade de plantas ameaçadas em um cenário de mudanças climáticas no Cerrado Brasileiro. Nós comparamos um método de implementação sequencial de ações de conservação com uma estratégia estática aplicada a um intervalo de tempo.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Os custos e benefícios ambientais da agricultura de alta produtividade

    Como administramos os sistemas agrícolas e alimentares para atender à demanda crescente é fundamental para o futuro da biodiversidade. Dados de campo extensivos sugerem que os impactos nas populações selvagens seriam grandemente reduzidos através do aumento de produtividade nas terras agrícolas existentes, de modo a poupar os habitats naturais remanescentes.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Pesquisador do IIS e parceiros publicam artigo sobre a relação entre a quantidade de habitat e a riqueza de espécies.

    O artigo, publicado na renomada Biological Conservation, testa a hipótese da quantidade de habitat ao avaliar se a quantidade de habitat é o fator que mais explica riqueza de espécies. Foram comparadas medidas robustas de configuração, como isolamento médio de todas as manchas florestais dentro de um determinado tamanho de amortecimendo (buffer zone) - essa última medida, se feita de maneira equivocada, pode levar a conclusões incorretas. O trabalho mostra que a quantidade de habitat ou isolamento médio de manchas florestais, se medida de forma correta, podem explicar a riqueza de espécies. Segundo o pesquisador do IIS Renato Crouzeilles – um dos autores do artigo – “o impacto dessa pesquisa são as implicações dos resultados para tomadas de decisão relacionadas a conservação e restauração”.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Desenvolvimento Rural Sustentável na Bacia do Rio Paraitinga, São Paulo - Análise integrada do uso da terra e de incorporação dos serviços ecossistêmicos na formulação de políticas regionais – Políticas públicas e incentivos para serviços ecossistêmicos N°3

    A partir do levantamento das informações socioambientais, econômicas e de uso da terra, no terceiro relatório do estudo as maiores necessidades e potencialidades locais identificadas são apresentadas e, a partir delas, são propostas possíveis políticas públicas que podem ser desenvolvidas na região. Sendo assim, o objetivo desta publicação é de apresentar ferramentas que possam ser desenvolvidas na região da Bacia do Rio Paraitinga que visem o desenvolvimento rural sustentável da região, o aumento da renda e a competitividade da agricultura familiar na bacia do Rio Paraitinga, ao mesmo tempo que viabiliza o manejo sustentável dos recursos naturais e a inclusão social.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Desenvolvimento Rural Sustentável na Bacia do Rio Paraitinga, São Paulo - Análise integrada do uso da terra e de incorporação dos serviços ecossistêmicos na formulação de políticas regionais – Cenários de intensificação da pecuária e impactos sobre serviços N°2

    O objetivo do segundo relatório foi o desenvolvimento de cenários de uso da terra a partir das potencialidades de intensificação da pecuária na Bacia do Rio Paraitinga e, consequentemente os impactos sobre a conservação da biodiversidade, restauração ecológica e provisão de serviços ambientais, considerando o contexto local e ponto de vista dos produtores rurais. Para isso, foram avaliados o potencial da capacidade de suporte de pastagens em diferentes municípios da bacia e desenvolvidos cenários para o aumento da produtividade potencial. A partir disso foram calculados a área disponível para outros usos da terra, como agricultura e projetos de restauração florestal. O estudo também proporcionou uma análise das consequências do aumento da produtividade considerando os potenciais conflitos causados pela competição por terra na bacia.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Desenvolvimento Rural Sustentável na Bacia do Rio Paraitinga, São Paulo - Análise integrada do uso da terra e de incorporação dos serviços ecossistêmicos na formulação de políticas regionais – Diagnóstico de cobertura da terra e usos do solo ambientais N°1

    O presente produto técnico refere-se ao primeiro relatório do estudo e apresenta o diagnóstico e a análise da situação atual relacionada ao uso da terra e atividades produtivas da região especificada, baseado em bancos de dados e documentos oficiais, diagnósticos socioambientais já realizados, legislação pertinente, literatura especializada e consulta às partes interessadas (stakeholders). Através de levantamento socioambiental e mapeamento de uso e cobertura da terra, o estudo apresenta como resultados os diagnósticos do uso da terra “Caracterização da Área (Mapeamento de uso e cobertura da terra)”; socioeconômico; e ambiental e de serviços ecossistêmicos.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    TEEB São Paulo - Recomendações de políticas públicas para a preservação dos serviços ecossistêmicos, geração de renda e mudança de cenários na Bacia do Rio Paraíba do Sul – Porção Paulista/SP

    A abordagem de serviços ecossistêmicos fornece informações importantes para que tomadores de decisão elaborem e implementem políticas adequadas ao potencial ambiental e econômico local e/ou regional, além de permitir a identificação e quantificação de trade-offs entre diferentes serviços ecossistêmicos. A priorização dos serviços ecossistêmicos de maior importância, assim como as políticas e iniciativas que devem ser implementadas no sentido de conservá-los e aprimorá-los, é de interesse de toda a sociedade e não somente dos tomadores de decisão. Nesse produto, realizou-se um detalhado levantamento e análise das políticas públicas e iniciativas já existentes, dos gargalos para a sua implementação, e foram elaboradas propostas para o aprimoramento e implementação destas com vistas a transição para o cenário Manejo Sustentável da Paisagem (MSP), a partir do reconhecimento do valor dos recursos naturais para a melhoria da qualidade de vida da população.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    TEEB São Paulo - Valoração socioeconômica e ecológica dos Serviços Ecossistêmicos da Bacia do Rio Paraíba do Sul – Porção Paulista/SP

    Este produto realizou a valoração socioeconômica e ecológica dos serviços ecossistêmicos da Bacia do Rio Paraíba do Sul – porção Paulista. Através das projeções espacializadas para o uso do solo na região para os três cenários foi possível fazer análises comparativas entre as paisagens nos cenários alternativos contra a do cenário Business as Usual (BAU), obtendo-se a adicionalidade em termos de provisão de serviços ecossistêmicos relacionadas as diferentes atividades nos cenários alternativos, especificamente: cumprimento do código florestal no CL, e priorização espacial da restauração no MSP. Os serviços ecossistêmicos modelados e valorados economicamente foram: fluxo de sedimentos, perda de solo, sequestro de carbono e polinização. A partir da modelagem e da valoração dos serviços ecossistêmicos na bacia foi possível fornecer subsídios para iniciativas que visem restaurar e maximizar a provisão de serviços ecossistêmicos considerados fundamentais para processos ecológicos e para a sociedade.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    TEEB São Paulo - Cenários de uso e ocupação do solo da Bacia do Rio Paraíba do Sul – Porção Paulista/SP

    Este relatório projetou e comparou três possı́veis cenários futuros de uso integrado da terra na Bacia. A modelagem de cenários de uso do solo futuros para a Bacia foi um passo para a valoração dos serviços ecossistêmicos. Os três cenários projetados foram: 1) Business as Usual (BAU), ou seja, cenário que projeta as mudanças futuras no uso do solo baseado na manutenção das tendências que ocorreram nos últimos anos; 2) Conformidade Legal (CL), ou seja, desmatamento zero aliado a implementação da recuperação da vegetação nativa ocorrendo dentro das propriedades rurais que possuem debito ambiental previstos na LPVN; e 3) Manejo Sustentável da Paisagem (MSP), ou seja, implementação de práticas sustentáveis de produção dentro das propriedades rurais com aumento projetado de áreas de agricultura e desmatamento zero, aliados a recuperação da vegetação nativa previstos na LPVN para suprir o debito ambiental existente nas propriedades rurais.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    TEEB São Paulo - Relatório Consolidado Produto I

    O relatório resulta da união de 4 subprodutos:I) Atualização do mapeamento georreferenciado do uso e ocupação do solo da Bacia do Paraíba do Sul – Porção Paulista em escala regional; II) Levantamento das principais atividades econômicas rurais (pecuária, agricultura e silvicultura); III) Elaboração de infomapas econômicos, demográficos e sociais; IV) Realização de pesquisa participativa para capturar a percepção dos produtores rurais e outros atores em relação aos serviços ecossistêmicos prioritários. O Relatório concluiu que o desenvolvimento de polı́ticas e incentivos na região deve envolver as relacões socioespaciais, as caracterı́sticas fı́sicas e de infraestruturas de cada local e levar em conta as motivacões econômicas e os fatores pessoais dos produtores rurais para que a mudanca no uso do solo seja implementada, e que o aumento da produtividade possa liberar novas áreas para restauracão e conservacão de florestas nativas, auxiliando a resiliência dos recursos naturais e da biodiversidade.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Pesquisadores do IIS e parceiros publicam artigo destacando a importância da transparência e sustentabilidade nas cadeias de suprimento global

    No artigo, os pesquisadores tratam da governança da sustentabilidade para as cadeias globais de fornecimento de commodities, indicando que as ligações entre transparência e sustentabilidade são pouco compreendidas. Neste contexto, apresentam uma tipologia da informação para a governança da cadeia de suprimentos. Destacam ainda, que as iniciativas de transparência existentes são limitadas e tendenciosas, e por fim, apresentam dez maneiras pelas quais a transparência pode melhorar a governança da sustentabilidade. O artigo foi publicado em 31 de maio de 2018, na Revista World Development.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Mais um artigo publicado da equipe do IIS e parceiros: Melhores práticas para o uso de cenários para o planejamento da restauração

    Os cenários são ferramentas importantes para facilitar a comunicação entre cientistas, profissionais e tomadores de decisão e, assim, apoiar políticas e decisões de gerenciamento. O uso de cenários tem um enorme potencial para reduzir os custos de restauração dos ecossistemas e para otimizar os benefícios, mas esse potencial permanece mal explorado. Aqui, recomendamos e ilustramos as seis melhores práticas para orientar o uso de cenários para o planejamento da restauração de ecossistemas nativos.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros publicam o artigo "Ecological restoration success is higher for natural regeneration than for active restoration in tropical forests” (O sucesso da restauração ecológica é maior para a regeneração natural do que para a restauração ativa nas florestas tropicais) na revista Science Advances de novembro de 2017

    O artigo mostra que a restauração pode não atingir os mesmos valores de biodiversidade e estrutura da vegetação encontrados em florestas maduras, mas a biodiversidade e a estrutura da vegetação são entre 34-56% e 19-56% maiores em áreas de regeneração natural do que em áreas de restauração ativa, respectivamente. No entanto, isso só é claro quando fatores bióticos e abióticos chave são controlados. Esses resultados sugerem que abordagens de menor custo podem ser mais eficazes do que a restauração ativa para restaurar a biodiversidade e a estrutura da vegetação em florestas tropicais. O estudo não afirma que a regeneração natural é sempre a abordagem mais custo-efetiva para restauração de paisagens florestais. Quando as condições não são adequadas para a regeneração natural ou quando são necessárias espécies arbóreas específicas, recomenda-se o plantio de árvores.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Pesquisador do IIS e colaboradores publicam o artigo “Persistent effects of pre-Columbian plant domestication on Amazonian forest composition” na Science em março de 2017, recebem questionamentos e respondem através de uma carta na Science de outubro de 2017

    Em 2017, um grupo de pesquisadores liderados pela ecóloga Carolina Levis (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia / Universidade de Wageningen), entre os quais o pesquisador do CSRio André Junqueira, publicaram um artigo na Science (http://science.sciencemag.org/content/355/6328/925) mostrando que a distribuição de espécies domesticadas na floresta Amazônica está relacionada com os padrões de ocupação humana no passado. Um grupo de pesquisadores enviou uma resposta ao artigo de Levis et al., na qual levantam a possibilidade de os padrões encontrados para a distribuição de espécies domesticadas serem resultado da atividade humana pós- (e não pré-) Colombiana. Em resposta a essa crítica, o pesquisador do IIS André Junqueira e colaboradores publicaram uma carta na Science. Baixe aqui a carta resposta.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Metodologia para Avaliação dos Impactos de Projetos Utilizando Indicadores de Sustentabilidade

    Em 2012 a CI-Brasil solicitou ao Instituto Internacional para a Sustentabilidade (IIS) que criasse uma metodologia para avaliação dos impactos do projeto “Produzir e Conservar” usando indicadores de sustentabilidade. O objetivo global foi estimar de médio a longo prazo (aproximadamente 10 anos) os impactos do projeto no futuro: 1) os serviços do ecossistema, (água, biodiversidade, carbono) e 2) condições socioeconômicas.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros publicam correspondência na Nature Ecology & Evolution em agosto de 2017

    A correspondência fala um pouco de como a crise econômica, social e política que o Brasil passa também tem afetado o meio ambiente. Os recentes contratempos ambientais pelos quais o Brasil vem atravessando vão contra as políticas ambientais globais que o país ratificou e coloca em risco suas chances de combater o desmatamento. O Brasil só superará esses tempos difíceis quando a conservação ambiental se tornar, novamente, uma prioridade da política pública.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Estudo aponta que combater apenas o desmatamento não é suficiente para conservar a biodiversidade da Amazônia

    Esforços internacionais visando à conservação de espécies das florestas tropicais não irão ter sucesso se não for levado em consideração o controle da exploração madeireira ilegal, de incêndios florestais e da fragmentação de áreas florestais remanescentes. Esta é a conclusão do estudo ‘Anthropogenic disturbance can be as important as deforestation in driving tropical biodiversity loss’ ('Perturbação antropogênica pode ser tão importante quanto o desmatamento na condução de perda de biodiversidade tropical'), que foi publicado na Nature. Pela primeira vez, pesquisadores de 18 instituições internacionais, dentre as quais 11 brasileiras (incluindo o IIS), foram capazes de comparar a perda de espécies causada por perturbações humanas com aquelas resultantes da perda de habitat pelo desmatamento. A versão publicada do artigo pode ser acessada do website da Nature: http://dx.doi.org/10.1038/nature18326

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros publicam o artigo “Willingness to Adopt Biochar in Agriculture: The Producer’s Perspective” (“Vontade de adotar biochar na agricultura: A perspectiva dos produtores”) na revista Sustainability

    A maioria das pesquisas sobre biochar (biocarvão) concentrou-se nos aspectos mecânicos ou biofísicos do biochar, e tem havido relativamente pouca pesquisa sobre a aplicabilidade social e a aceitação do biochar como um potencializador do solo na agricultura. Neste artigo, mostramos a perspectiva do produtor sobre a adoção do biochar, usando agricultores poloneses como um estudo de caso. A Polónia é um estudo de caso interessante porque o biochar atraiu recentemente a atenção de pesquisadores, empresários e outros interessados.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros publicam o artigo “Moment of truth for the Cerrado” ("Momento da verdade para o hotspot Cerrado”) na revista Nature Ecology & Evolution

    O artigo publicado no dia 23 de março de 2017, na revista Nature Ecology & Evolution, mostra que o avanço do desmatamento no Cerrado poderá resultar na extinção de 1140 espécies de plantas nos próximos 30 anos, um número oito vezes superior a todas as espécies de plantas registradas como extintas desde 1500 em todo o mundo. Mas os autores sinalizam que esse quadro pode ser evitado sem ocasionar prejuízos para a agricultura, e apontam para uma série de políticas públicas e privadas já em implementação ou desenvolvimento que, caso coordenadas e com foco neste objetivo, poderiam evitar o quadro de extinções projetado. O estudo internacional foi coordenado por pesquisadores brasileiros.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros publicam o artigo “Improving land management in Brazil: A perspective from producers” (“Melhorando a gestão da terra no Brasil: uma perspectiva dos produtores”) na revista Agriculture, Ecosystems & Environment

    O novo artigo elaborado pelo Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS) em parceria com outras instituições foi publicado on-line (pdf disponível aqui) no dia 1º de março de 2017, na revista Agriculture, Ecosystems & Environment (Agricultura, Ecossistemas e Meio Ambiente). O artigo intitulado “Improving land management in Brazil: A perspective from producers” (“Melhorando a gestão da terra no Brasil: uma perspectiva dos produtores”) é o primeiro estudo que avalia sistematicamente as barreiras e as condições que abrangem a adoção de boas práticas agropecuárias nas pastagens brasileiras na perspectiva dos agricultores do bioma Amazônia envolvidos na implementação dessas práticas.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros publicam o artigo “Conciliando desenvolvimento rural e restauração ecológica: Estratégias e recomendações de políticas públicas para a Mata Atlântica” na Revista Land Use Policy

    O artigo mostra que a Bacia do Rio Paraitinga, uma importante área localizada na Mata Atlântica e responsável pela provisão de diversos serviços ecossistêmicos, apresenta grande potencial para conciliar atividades produtivas e a conservação dos recursos naturais. Há, na região, um grande potencial das pastagens para aumento da produtividade da pecuária, o que contribuiria com o livramento de áreas para outros fins, como a restauração de florestas. Para tal, o desenvolvimento de políticas públicas é fundamental a fim de se evitar efeitos negativos do aumento de produtividade, além de garantir o sucesso da restauração.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros publicaram o artigo "O papel da regeneração natural para provisão de serviços ecossistêmicos e disponibilidade de habitat: um estudo de casa na Mata Atlântica Brasileira" no volume especial sobre regeneração natural da Revista Biotropica (volume 48, edição 6)

    O artigo "O papel da regeneração natural para provisão de serviços ecossistêmicos e disponibilidade de habitat: um estudo de casa na Mata Atlântica Brasileira" investigou espacialmente os benefícios da regeneração natural para a mitigação da mudança climática, a retenção de sedimentos e a conservação da biodiversidade através de um estudo de caso na Mata Atlântica.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros publicam o artigo "Regeneração Natural e biodiversidade: meta-análise global e implicações para planejamento espacial" no volume especial sobre regeneração natural da Revista Biotropica (volume 48, edição 6)

    O artigo "Regeneração Natural e biodiversidade: meta-análise global e implicações para planejamento espacial" realizou uma meta-análise para regiões tropicais e quantificou a relação entre fatores ecológicos e socioeconômicos e as respostas da biodiversidade em áreas de regeneração natural, além de apresentar um estudo de caso para a Mata Atlântica sobre a influência do código florestal para a adequação ambiental.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Caso de Negócios para uma pecuária mais sustentável

    Este relatório traça um panorama completo do desempenho econômico e otimização do uso da terra para pecuária no estado do Mato Grosso (MT). Foram analisados os impactos das estratégias de intensificação, integração lavoura-pastagem com oportunidades de restauração e adequação ao código florestal, sem o qual não é possível atingir a legalidade nem a resiliência dos recursos naturais. Assim, o IIS oferece um instrumento chamado Modelo Bioeconômico para dar apoio à tomada de decisões dos produtores rurais para uma pecuária melhorada, além de contribuir com o subsídio de políticas públicas sensíveis ao tema. O instrumento proposto aqui foi desenvolvido como um sistema capaz de conjugar análise econômica e ambiental, aplicável na escala das fazendas, cujos impactos podem repercutir em toda a cadeia de valor. Parceiros: ICV e Solidaridad. Apoio: Norad. Este documento está disponível, somente, em inglês.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Subsídios para uma agropecuária sustentável no Mato Grosso

    Este relatório desenvolvido pela equipe do IIS teve como principal objetivo fornecer subsídios para o aprimoramento de políticas e incentivos para o desenvolvimento sustentável do estado do Mato Grosso (MT). Para tal, foi feita uma análise integrada do uso da terra, assim como a modelagem de cenários futuros de uso considerando as principais commodities no estado. Os conhecimentos gerados podem ser replicados em outras regiões aptas a intensificar a produção agropecuária aliada a preservação da vegetação natural em diferentes biomas. Parceiros: ICV e Solidaridad. Apoio: Norad

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    IIS e parceiros colaboram com capítulo para o livro "Além da restauração ecológica. Perspectivas sociais na América Latina e Caribe".

    Com muita satisfação o Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS) foi convidado a participar de uma publicação voltada para as perspectivas sociais da ecologia da restauração, organizada por autores mexicanos. Coordenado pela Luisa Lemgruber do IIS, o instituto em parceria com renomados pesquisadores nacionais escreveu um capítulo para o livro "Além da restauração ecológica. Perspectivas sociais na América Latina e Caribe". O livro aborda os aspectos sociais da restauração ecológica, incluindo reflexões teóricas e casos representativos em onze países da América Latina e Caribe, inclusive, no Brasil. Alguns dos assuntos abordados pelo livro são: os impactos de projetos de restauração ecológica para comunidades do entorno, a restauração baseada na educação ambiental, a restauração como ferramenta para reabilitação humana, sistemas agroflorestais para restauração de paisagens rurais, entre outros. Em fevereiro de 2017 estará disponível a versão em inglês.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Meta-análise global sobre os determinantes ecológicos para o sucesso da restauração florestal

    Restauração de áreas previamente florestadas é uma prioridade global, com mais de dois bilhões de hectares identificados no mundo como potencialmente adequados para restauração florestal. Bilhões de dólares já foram gastos em métodos de restauração ecológica, tecnologia e capacitação para alcançar resultados eficientes. No entanto, os determinantes ecológicos (ou fatores) que afetam o sucesso da restauração ecológica, definido como o retorno a uma condição usada como referência, permanecem obscuros. Um artigo recente publicado na revista Nature Communications por Renato Crouzeilles (pesquisador do Instituto Internacional para Sustentabilidade - IIS) e colaboradores preencheu essa lacuna ao identificar pela primeira vez os principais determinantes ecológicos do sucesso da restauração florestal, tanto em escala local quanto da paisagem.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Livro "Indicadores de Sustentabilidade na Prática" para download

    O livro "Indicadores de Sustentabilidade na Prática" já está disponível para download gratuito, somente na versão em inglês, no nosso site.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Relatório Bianual do Instituto Internacional para Sustentabilidade: atividades 2013-2014

    Desenvolvido por ocasião da realização da UNFCCC COP21, o relatório está disponível apenas em inglês e traz um breve resumo das atividades desenvolvidas pelo IIS em 2013 e 2014.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Modelando o papel dos remanescentes das florestas tropicais na mitigação das mudanças climáticas

    This study focuses on tropical deforestation, assuming that action is taken to reduce emissions from other land use change. We find that in the absence of tropical deforestation, rapid emissions reductions of 80% between 2000 and 2050 in fossil fuel and other sectors would deliver a 65% chance of staying below the 2°C threshold. If tropical deforestation instead continues at current rates, the chance falls to 34%. To compensate for the additional climate change caused by continued current rates of tropical deforestation, a doubling of global mitigation efforts (from 3% to 6% per year) would be required to maintain the same 65% chance to avoid temperature rise in excess of 2°C above pre-industrial levels.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    O papel da regeneração natural na restauração de paisagens e florestas em larga escala: desafios e oportunidades

    O relatório aborda as discussões ocorridas no workshop “O papel da regeneração natural na Restauração de Paisagens em larga escala - construindo as bases de uma parceria global para promover a regeneração natural”. O encontro ocorrido no Rio de Janeiro, em novembro de 2014, reuniu membros da academia, governo, empresas e organizações não-governamentais na discussão sobre o papel da regeneração natural na restauração florestal e deu origem à “Carta do Rio”, que busca influenciar a formação de políticas de estímulo à regeneração natural na restauração de paisagens.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Agricultura Sustentável – o potencial para aumentar os rendimentos de trigo e colza na Polônia

    Este é o primeiro estudo que discute espacialmente a intensificação sustentável da agricultura na Polônia e avalia criticamente as oportunidades pertinentes a essa intensificação. Os resultados mostram que a agricultura polonesa pode desempenhar papel importante na contribuição para o aumento sustentável da produtividade agrícola em países com recursos limitados. Os resultados também demonstram que os rendimentos podem mesmo ser duplicados, mas para isso devem ser fornecidos investimentos significativos e know-how relevante para a agricultura.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Avaliação de impactos em projetos de desenvolvimento e conservação usando indicadores de sustentabilidade: desafios e oportunidades

    Neste estudo realizamos uma análise comparativa entre vários projetos de três países com o objetivo de conservar a biodiversidade e melhorar os meios de subsistência. A avaliação desses projetos foi desenvolvida para avaliar seus impactos positivos, negativos, de curto prazo, de longo prazo, diretos e indiretos. Nossa análise mostra que os processos de avaliação de impacto apresentam boas oportunidades para a aplicação de indicadores de sustentabilidade.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Desafios e oportunidades para melhorar a ecoeficiência dos sistemas tropicais de forrageiras para a mitigação da emissão de gases de efeito estufa

    Esse artigo destaca o potencial das forrageiras tropicais quando melhoradas, associado a incentivos políticos, para aumentar a produção da pecuária, ao mesmo tempo em que reduz a pegada ambiental. A ênfase está nos sistemas lavoura-pecuária. No artigo damos exemplos de intensificação sustentável para mitigação dos gases de efeito estufa, baseada na otimização das forrageiras no Brasil e na Colômbia, e sugerimos perspectivas futuras.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Uma avaliação de larga escala dos estoques de carbono em florestas tropicais modificadas pelos homens.

    O estudo conduzido por cientistas no Brasil e no Reino Unido afirma que uma série de fatores como corte seletivo de árvores, destruição parcial pelo fogo e fragmentação decorrente de pastagens e plantações podem estar subtraindo da floresta cerca de 54 milhões de toneladas de carbono por ano, que são lançados à atmosfera na forma de gases de efeito estufa. Esta perda de carbono corresponde a 40% daquelas causadas pelo desmatamento total.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Contribuições para o desenvolvimento da pecuária sustentável em larga escala na microrregião de Alta Floresta, MT

    Neste estudo, o IIS apresenta os desafios e oportunidades para o desenvolvimento de políticas públicas que visem a aplicação em larga escala da intensificação sustentável da pecuária, e que conciliem a conservação das florestas com as demandas futuras para a microrregião de Alta Floresta, no Mato Grosso. Parceiros: ICV e Solidaridad. Apoio: Moore e Norad

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Análise Econômica de uma Pecuária Mais Sustentável

    O IIS desenvolveu um modelo de análise econômico-financeira da pecuária a partir de informações obtidas pelo Programa Novo Campo, de modo a compreender e identificar cenários do impacto da adoção de boas práticas com assistência técnica e intensificação dos pastos. O documento tece ainda algumas considerações para produtores rurais e os setores financeiro e público. Parceiros: ICV e Dolidaridad. Apoio: Moore e Norad.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Paisagens Sustentáveis: integrando desenvolvimento rural e conservação ambiental

    O documento traz o resumo de cada palestra e as discussões em grupo do workshop, ocorrido nos dias 25 e 26 de março de 2015, nas quais foram abordadas ferramentas como biocarvão e estratégias financeiras para paisagens sustentáveis, além de diversos estudos de caso sobre restauração florestal e agricultura de baixo carbono.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Criando espaço para a restauração em larga escala em paisagens agrícolas tropicais

    Em artigo publicado na “Frontiers in Ecology and the Environment”, pesquisadores do IIS, USP e Stockholm Environment Centre mostram que a restauração florestal em larga escala é possível, através do aumento da produtividade das pastagens de maneira sustentável.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Quando o suficiente deve ser suficiente: Melhorar o uso das terras agrícolas pode atender as demandas de produção e poupar habitats naturais no Brasil

    Estudo coordenado pelo Instituto Internacional para Sustentabilidade (IIS), em parceria com a Embrapa e o INPE e publicado no períodico ‘Global Environmental Change’ mostrou que uma melhor utilização de áreas já dedicadas à pecuária pode conciliar uma expansão expressiva da agropecuária nacional com desmatamento zero.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Desenvolvendo um sustentável setor agrícola no Suriname

    O IIS foi contratado pela Conservação International para estudar o desenvolvimento sustentável do setor agrícola no Suriname. Esse trabalho apresenta alternativas para conciliar desenvolvimento com proteção dos recursos naturais, e explora oportunidades para o desenvolvimento sustentável do setor agrícola no Suriname.

    Download do arquivo em PDF Download do arquivo auxiliar
  • Publicacoes
    Compreensão das relações entre a biodiversidade, carbono, florestas e as pessoas

    O IIS foi convidado para participar de um Painel Global de Especialistas Florestais para preparar um relatório de avaliação global sobre a Biodiversidade, Manejo Florestal e REDD+. O Painel de Especialistas incluiu 24 cientistas e outros especialistas de diversas disciplinas das ciências biofísicas e sociais e 18 autores contribuintes adicionais, que acrescentaram seus conhecimentos para a avaliação.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Mecanismo de REDD+

    O IIS desenvolveu um mecanismo de incentivo para REDD+ com base em incentivos complementares visando tanto reduzir o fluxo de emissões históricas como evitar a emissão dos estoques de carbono. O mecanismo de “Incentivos Combinados” foi reconhecido como uma opção de primeira linha para a implementação da REDD+ por diversas análises e foi implementado na prática no importante acordo Noruega-Guiana.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Congruência espacial global entre estoques de carbono e biodiversidade em ecossistemas terrestres

    O IIS coordenou o primeiro estudo global em alta resolução que mapeou e analisou padrões das distribuições dos estoques de biodiversidade e de carbono. O objetivo principal era investigar as possíveis sinergias entre a conservação voltada para mitigação climática e a conservação da biodiversidade.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Aumento da produção agrícola concomitante à prevenção do desmatamento – Análise do Estado do Mato Grosso

    O objetivo desse estudo foi informar as estratégias de REDD+ sobre possíveis mecanismos para conciliar a expansão agrícola e evitar o desmatamento, compreendendo os desafios de implementação com enfoque nos requisitos financeiros e na gestão dos riscos potenciais e mecanismos de financiamento.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Adequabilidade biofísica, pressão econômica e mudança na ocupação do solo: uma abordagem probabilística global e conclusões para REDD+

    Nesse estudo examinamos espacialmente a influência da adequabilidade agrícola e de um índice integrado de pressões econômicas sobre o uso da terra a longo prazo. Estimamos a ocupação do uso do solo em 2050.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Planejamento estratégico do programa Reflorestar no estado do Espírito Santo (2011-2012)

    O IIS avaliou potenciais conflitos pelo uso de terras entre a crescente demanda de produtos agrícolas e os esforços de conservação e restauração. O estudo utilizou a abordagem de paisagem, reconhecendo a necessidade de conciliar qualquer atividade de conservação com as crescentes demandas humanas. Atenção especial é dada ao problema de “leakage” (ou vazamento), que pode surgir quando esforços de restauração em larga escala deslocam a produção agrícola, aumentando assim a pressão por desmatamento em outros locais.

    Download do arquivo em PDF
  • Publicacoes
    Impactos dos incentivos para evitar as emissões do desmatamento na extinção das espécies em nível global

    O IIS coordenou um estudo que analisou e mapeou os impactos potenciais da conservação florestal baseada em incentivos ligados ao carbono (como REDD) na extinção das espécies em nível mundial. Avaliamos os impactos da perda de habitat em 4.514 espécies individuais.

    Download do arquivo em PDF