Projetos

Potencial do uso aprimorado das terras agrícolas atuais para atender as demandas futuras e conservar a natureza no Brasil

O IIS coordenou em parceria com a EMBRAPA e o INPE uma investigação da extensão em que o uso aprimorado das terras já convertidas para a agricultura no Brasil poderia contribuir para enfrentar o conflito pelo uso da terra. O Brasil é a nação mais rica em carbono terrestre e biodiversidade, porém as projeções estimam que a maior expansão de produtos agrícolas nas próximas quatro décadas ocorrerão aqui. A intensificação sustentável da produção nas atuais terras agrícolas tem sido sugerida como solução chave para a concorrência por terras entre os ecossistemas naturais e a agricultura, mas os estudos que consideram se estas terras podem atender às demandas projetadas e, ao mesmo tempo, respeitarem as limitações biofísicas, continuam escassos. Concluímos que a produtividade atual das terras ocupadas por pastagens cultivadas no Brasil está bem abaixo da capacidade de suporte sustentável e que o aumento na produtividade seria suficiente tanto para produzir carne suficiente, como para liberar terras aptas para cultivos agrícolas, silvicultura e biocombustíveis suficientes para atender a todas as demandas até pelo menos 2040, sem desmatamento adicional. Foi também realizada uma quantificação das emissões evitadas em relação a projeções de desmatamento.

Estágio: Concluído. O artigo científico publicado na revista Global Environmental Change está disponível aqui.  

Em outro estudo relacionado com futuras mudanças no uso da terra, fizemos uma síntese da literatura mais recente relacionada a oportunidades e limitações da intensificação das pastagens no Brasil. Acesse aqui o estudo, desenvolvido em colaboração com Embrapa e Agrosuisse e publicado na ANIMAL (International Journal of Animal Biosciences).

Parceiros:

WWF INPE

Compartihe: