Notícia

Instituto Internacional para Sustentabilidade participa do VI seminário do GTPS

A 6ª edição do Seminário do Grupo de Trabalho da Pecuária Sustentável (GTPS) teve como foco a apresentação do programa “Pecuária Sustentável na Prática”. Lançado em agosto, o programa tem como objetivo desenvolver e testar mecanismos e ferramentas para uma produção pecuária mais sustentável, a fim de minimizar os impactos ambientais da atividade. São sete projetos atuantes em cinco estados brasileiros: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia e Bahia.

Em Alta Floresta, no norte do Mato Grosso atua o Instituto Centro de Vida (ICV), parceiro do Instituto Internacional para Sustentabilidade, na busca de criar uma pecuária livre de desmatamento. Uma das estratégias do projeto é a capacitação de agentes de Assistência Técnica de Extensão Rural (ATER) na pecuária de corte com metodologias de boas práticas, como o manejo pré-abate, o bem-estar animal e adequação ambiental, entre outros itens detalhados no “Manual de Orientações de Boas Práticas Agropecuárias – Bovinos de Corte”, publicado pela Embrapa.

De acordo com Márcio Rangel, especialista em Pecuária do IIS, esse projeto é importante para aumentar a renda do produtor agropecuário, garantir maior controle e adequação à atividade e promover o acesso dos produtores que seguem as boas práticas a um mercado diferenciado.

Por sua vez, o IIS, que faz parte da Comissão de Incentivos Econômicos e Financeiros do GTPS, analisa formas de levar o projeto desenvolvido em Alta Floresta para outras localidades.

Com dois anos e meio de duração, o programa “Pecuária Sustentável na Prática” conta com o financiamento no valor de € 926 mil do Farmer Support Programme (FSP), fundo do governo holandês, e R$ 9 milhões por meio de contrapartidas dos associados do próprio GTPS.

As palestras do VI Seminário do GTPS estão disponíveis para download aqui.

GTPS e governo federal assinam acordo para regularizar imóveis rurais

No seminário também foi realizada a assinatura dos acordos de cooperação entre o GTPS, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE/PR). A ideia é promover e apoiar a regularização ambiental dos imóveis rurais, com foco no Cadastro Ambiental Rural (CAR).

O objetivo do CAR é que os produtores agropecuários firmem os compromissos de manter, recuperar ou recompor as áreas de preservação permanente, de reserva legal e de uso restrito do imóvel rural, de acordo com as especificações para cada tipo de bioma (Mata Atlântica, Cerrado ou Floresta Amazônica) contidas na legislação.

Compartihe: